Loading...

E "prontos"!

Fiz birra e também criei um blog.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Do sexo...

Nos vários blogues que sigo, tenho lido ultimamente alguns posts que versam este assunto. Quase todos se interrogam o porquê de haver muito pouco material sobre o assunto ou, quando há, é sempre muito superficial. Não querendo ser a dona da verdade eu penso que sei porque é que se escreve tão pouco sobre o assunto - As pessoas têm medo de ser julgadas, mesmo por trás do anonimato que, salvo raras excepções, o blog nos dá as pessoas têm medo do que os outros pensam. Principalmente as autoras femininas.: "ai se eu disser isto ou aquilo vão pensar que sou uma cabra; ai e o que eu fiz naquelas férias com aquele desconhecido? Vão chamar-me puta. É por isso que se fala tão pouco de sexo, esse assunto que, incrivelmente, nos nossos dias é ainda tabu. Para mim o sexo é natural , não tem que estar relacionado com amor e, ao contrário daquilo que fica bem dizer, nem sempre é melhor quando se ama. O sexo para mim tem poucos segredos, já fiz um pouco de tudo e não tenho vergonha de o dizer, já tive prazer das mais diversas formas e com as mais variadas pessoas. Já fiz sexo com pessoas que amei profundamente, mas também já o fiz com pessoas que apenas me atraiam fisicamente. Já tive orgasmos fantásticos e já tive "orgasmozinhos". Já tive meses sem sexo e outras alturas em que o fazia diariamente mais do que uma vez , desenfreadamente. E não me venham dizer que se não amamos a pessoa com quem fazemos sexo então não é bom... Que hipocrisia!!!! Podia contar neste blog episódios sexuais que já se passaram comigo que provavelmente fariam corar até os menos puritanos. Mas também podia contar outros que foram tão delicados tão normais e, mesmo assim tão bons. Não conto porque lá está, seria conotada como "esta" ou "aquela". Quem por cá passasse diria "deixa cá espreitar o blog da puta" quem me conhecesse diria "como foste capaz". Mas não conto principalmente porque são episódios tão íntimos tão especiais que quero ter o prazer de os guardar para mim.

Sem comentários: