Loading...

E "prontos"!

Fiz birra e também criei um blog.

terça-feira, 24 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Eu gosto de sapatos, não sou doida por sapatos, mas gosto.
Gosto de sapatos de salto alto, clássicos e elegantes, gosto de sandálias, gosto de sabrinas...
Mas não percebo muito bem a fixação que algumas mulheres têm por sapatos ou, mais exactamente, por marcas de sapatos.
Ainda me custa mais perceber como é que a mesma mulher consegue gostar, simultâneamente, de uns "Louboutin" e daquelas coisas de plástico conhecidas por "Melissas".
Os primeiros são sapatos - são feitos com bons materiais são (quase sempre) elegantes, é verdade que com o preço exorbitante que têm, não vou ter nenhuns nos próximos... digamos 10 anos, e é verdade também que podiam mudar de nome porque "Louboutin" faz-me sempre lembrar lobotomia, mas são sapatos, bons sapatos.
Já as "Melissas" são pedaços de plástico em forma de sapato quase sempre com cores "pirili" a um preço também elevado tendo em conta o material. A única diferença entre umas "Melissas" e umas sabrinas de plástico aos buraquinhos compradas no chinês ou em qualquer mercado de rua é, na minha opinião, a marca. Ah! E o preço claro.
Ora expliquem-me como é que uma mulher louca por sapatos consegue ter no mesmo armário (ai desculpem, não é armário é "closet") uns "Louboutin" a coabitar com umas "Melissa" mal cheirosas (sim porque sapatos de plástico cheiram mal).
Não entendo.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Do amor

Ele olhou para ela, encostou a sua à face dela, fez-lhe uma festa e com a sua voz meiga - voz fininha e mimada como é próprio dos seus três anos de idade - disse "amo-te mamã, vou ficar sempre contigo".
E ela sentiu o coração apertado e cheio de ternura e pensou "é por coisas destas que eu ainda vivo", e adormeceu num sono sereno e constante, como há muito não dormia.