Loading...

E "prontos"!

Fiz birra e também criei um blog.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Não te sinto...

Antes, assim que se aproxima a hora de estar contigo, já te sentia na minha pele. Já antecipava o teu toque.
Quando me deitava antes de ti sentia a cama vazia, enorme, e eu sentia-me perdida até que, finalmente, te deitavas e me abraçavas.
Sentia o teu olhar preso em mim, e quando não me olhavas e eu te olhava sem saberes, sentia o que te ia pela alma: como estavas triste ou alegre, vitorioso ou decepcionado.
Quando me abraçavas sentia-te como fazendo parte de mim.
Agora não te sinto...
Quando me tocas já não sinto nada, é como se tivesse passado por um desconhecido na rua e as nossas mãos por acidente se tivessem tocado.
Evito o toque, porque não sinto nada quando me tocas, olho para ti e só vejo o teu corpo, como se de outro qualquer se tratasse.
Não te sinto!!!!
Estares ou não estares é-me indiferente, e quando vens tentar compor as coisas, pedir-me perdão e outra oportunidade, não te ouço. Ausento-me de mim mesma para não te ouvir.
Por isso meu "ex grande amor" não vamos insistir, deixa-me partir, não te agarres a mim porque eu já não te sinto.

Sem comentários: